segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Refúgio da Louca

A Lenda!

Em tempos que já vão longe, quando Ubatuba era uma aldeola de pescadores. Maria Rosa e João Timóteo, casadinhos de novo, chegaram à praia de Iperoig.


Construíram o rancho, onde ao marulho das ondas se amavam intensamente, e labutavam como pescadores. Diariamente, João Timóteo se lançava ao mar em busca dos peixes mais valiosos. Maria Rosa ansiosa o esperava todas as tardinhas à beira da fogueira, onde os preparava e toda a aldeia se deliciava: sua culinária era incomparável. E as noites eram de um feliz e ardoroso idílio ao nascer da lua cheia.

Certa tarde, o tempo mudou assustadoramente, com relâmpagos, trovões e mar encapelado. Maria Rosa, como de costume esperou, esperou... mas João Timóteo não voltou, jamais voltou. E ela se pôs à correr pela praia gritando: João! João! Vem pra casa!

Maria Rosa todas as noites corria pela praia chamando o bem-amado, aguardando peixes, camarões e mariscos trazidos pêlos pescadores.

De madrugada viam-na correr para o seu casebre, onde se refugiava o dia inteiro preparando suas loucas comidas. Ao nascer da lua cheia, um prato especialmente preparado com amor e paixão era levado ao mar, à procura de João Timóteo. O rancho passou a chamar-se Refúgio da Louca. Aqui ela viveu, alimentando-se de peixes, mariscos, o corpo seminu coberto de farrapos.

Uma madrugada linda, o céu coalhado de estrelas, o mar manso como um cordeiro, os pescadores não viram Maria Rosa correndo e gritando na praia: Sua alma voava ao encontro de João Timóteo.

Ubatuba cresceu, urbanizou-se, mas um mundo de mistérios e misticismo envolve suas lindas praias. E no Iperoig, quando a lua cheia passeia no horizonte, espalhando luz sobre o mar sereno, um vulto de mulher corre pela praia deserta.

Cesar Gallico



Um comentário:

Bruno JP Teixeira disse...

NÃO CONHECIA ADOREI!!!

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/